Inevitável - Capitulo 96

- Olá. - Eu me aproximei devagar e meio que puxei Luiza também.
- Oi, você deve ser a Sophia! - Ele disse simpático, levantou e me cumprimentou com um beijo na bochecha. - Oi, Luiza. - Ele foi dar um beijo na bochecha dela, e cochichou alguma coisa, os outros talvez não perceberam, mas eu sim.

- Lembra dele, Luiza? - Micael perguntou, ela não sabia o que dizer. - Lucas, meu amigo, ia lá em casa sempre.
- Uma pena que vocês se separaram. - Ele disse encarando Luiza e Micael riu.
- Aconteceu! - Respondeu ainda rindo.
- A vida é uma caixinha de surpresas. - Ele estava claramente jogando com ela.
- Lembro sim, Micael. - Forçou um sorriso. - O que está fazendo aqui? - Ela disse seca e eu disfarçadamente a belisquei.
- Vim visitar um velho amigo, muito tempo que eu não o via. - Sorriu pra Micael.
- Muito tempo mesmo, você desapareceu né. - Micael estava claramente feliz, eu estava prevendo um desastre ali.
- Luiza, a gente podia ir lá ver a Emily né? - Ela assentiu nervosa, sem falar nada e nós saímos. - Calma, respira. - Disse já no quarto.
- Sophia, ele vai falar. - Arregalou os olhos.
- Não vai, ele tá fazendo pressão, quer deixar você sem alternativa. - Tentei acalma-lá. - Como ele sabia que você estava aqui?
- Ele sabe que não quis voltar por causa do Marlon. - Se sentou na cama e colocou o rosto entre as mãos. - Eu sei que já fiz muita besteira, mas não queria perder o Marlon.
- Até acho bonitinho você preocupada com ele. - Ri.
- Sophia, é sério. - Jogou uma almofada, eu ri ainda mais.
- Eu sei que é, mas ainda assim é bonitinho. - Dei de ombros. Ela levantou e parou na frente do berço da Emily, ela estava acordada, mas estava quietinha.
- Princesa, tá vendo essa sua mãe aí? - Ela falou com a voz fina e eu ri. Me aproximei e vi minha filha rindo.
- Viu, até ela acha bonitinho. - Ela olhou pra mim. - Relaxa, ele vai embora, você conversa com o Micael e com o Marlon. Vai dar tudo certo. - Ela suspirou. Eu peguei meu bebê -  Você só precisa não dar tanta bandeira na frente deles. - Ela assentiu e nós voltamos pra sala. Eles já tinham saído da mesa e estavam sentados no sofá.
- Ai, Lucas. Essa aqui é a minha nova princesinha. - Micael pediu com as mãos a Emily e eu entreguei.
- É linda! - Ele estendeu a mão pra fazer carinho na minha filha. - E você Felipe, tem muito ciume dessa sua irmãzinha? - Ele riu sem graça e negou com a cabeça. - Deve ser né.
- Só as vezes que meu papai e a tia Soph não querem brincar comigo. - Falou sem graça.
- Ah, agora tu vê! - Fingir estar brava. - Sempre brinco com o senhor. - Fui pra perto dele e fiz cosquinhas. Ele tinha uma gargalhada muito gostosa. Parei e me sentei do lado dele no sofá, na hora ele sentou no meu colo. Luiza foi para o lado de Marlon e ele deu um beijo em sua testa, ela deitou a cabeça em seu ombro. O olhar do Lucas era de raiva.
- Micael, acho que eu podia te contar algumas coisas da minha viagem. - Luiza levantou a cabeça na hora e arregalou os olhos.
- Claro mano, conta aí. - Micael disse rindo. - Muitas gatinhas por onde andou?
- Que nada, eu tinha casado mano. - Ele riu e Micael arregalou os olhos. - Na verdade tava morando junto.
- Que isso! Com quem? Eu conheço? - Perguntou curioso.
- NÃO! - Luiza meio que gritou, Emily teve um sobressalto e começou a resmungar.
- Que isso Luiza? - Marlon perguntou.
- Péssimo assim, falar de mulheres. Olha as crianças ai. - Ela justificou e Micael bufou.
- Casamento não é nada demais, não surta, Luiza. - Micael disse rolando os olhos e chacoalhando Emily pra parar de chorar.
- O nome dela, era Luiza? - Ele começou.
- Sério? - Micael gargalhou. - Acho que você e meu irmãozinho adoram seguir meu exemplo. - Ele brincou.
- Já pedi pra parar com essa brincadeira. - Marlon já falou emburrado.
- Acho que temos que mudar de assunto, senão vai dar briga. - Me meti e Luiza me olhou agradecendo.
- Na verdade, está tarde. Vou indo embora. - Luiza soltou um suspiro de alivio.
- Ah, fica ai mano, vai embora de manhã. - Micael convidou e dessa vez eu respirei fundo. - Dorme no sofá.
- Ah, não. Acho que já tem gente demais aqui. - Ele disse, mas eu tinha a impressão que aceitaria.
- Que nada, fica ai. A gente pode inclusive conversar mais. Muito tempo que a gente não se via.
- Tudo bem. - Ele riu. - Eu fico. Vou só mandar uma mensagem pra minha mulher, avisando né. - Ele disse e Micael riu.
- Sei como é. - Mandou um beijinho no ar pra mim.
- É tão estranho te ver casado com outra pessoa. - Ele já estava me irritando.
- Acho que você podia guardar esses comentários pra você. - Disse grossa, Micael arregalou os olhos.
- Sophia! - Me repreendeu.
- Não sou obrigada a ficar ouvido esses comentários, estou em casa. - Rebati.
- Tudo bem, desculpe. - Ele me olhou e eu bufei.
- Não. - Dei de ombros. Ele enviou a mensagem e na hora o celular de Luiza tocou.
- Pronto, já enviei mensagem pra minha mulher. - Falou olhando nos olhos dela.

4 comentários:

  1. Vamos matar o Lucas em 3, 2,1

    ResponderExcluir
  2. ferrou pra luiza!!!! posta maiss

    ResponderExcluir
  3. Meu Deus 😱😱 Continuaaaaa, só quero ver o que vai dar Kkkk

    ResponderExcluir